Diminuir texto Ampliar texto

ESPERAR EM DEUS EXIGE AÇÃO

por Carla Kirilos
 
26 de janeiro de 2018
 

Entre tantas passagens da Bíblia que acho fascinante, uma delas está em João 11. 1-46, que conta a ressurreição de Lázaro. É realmente um milagre extraordinário Jesus mandar alguém, que já estava morto há quatro dias, levantar-se e vir para fora do túmulo onde estava.  Foi realmente tremendo!

No entanto, quando lemos este texto bíblico, algumas coisas nos passam despercebido e não chamam a nossa atenção: O Jesus que ressuscitou a Lázaro não tirou a pedra que tapava a boca do túmulo e nem as ataduras que o envolviam. Observem estes versículos: “Jesus, outra vez profundamente comovido, foi até o sepulcro. Era uma gruta com uma pedra colocada à entrada. “Tirem a pedra”, disse Ele. (Jo 11:38-39) e: “Depois de dizer isso, Jesus bradou em alta voz: “Lázaro, venha para fora!” O morto saiu, com as mãos e os pés envolvidos em faixas de linho, e o rosto envolto num pano. Disse-lhes Jesus: “Tirem as faixas dele e deixem-no ir”. (Jo 11:43-44.

Por que será que Jesus não tirou nem a pedra do túmulo e nem as ataduras do corpo de Lázaro?

Remover a pedra e as ataduras significa fazer a nossa parte para o impossível acontecer, usando fé e determinação. Muitas pessoas acham que o fato de terem Jesus em suas vidas lhes dá a garantia de uma vida de descanso e tranquilidade, de total falta de trabalho e movimento, do mais puro sossego de vida. Dizem: “Deus fará tudo! Deus realizará toda a obra!” Puro engano! Deus realiza aquilo que Lhe pertence e não realizará aquilo que nós podemos, precisamos e devemos realizar.

A verdade é que Jesus traz vida, não importa quão mortas as circunstâncias pareçam, mas para isso há algo que precisamos fazer. Precisamos crer e afastar de nós todos os obstáculos e amarras que possam impedir o seu agir. Em Jo 11:40 está escrito: “…”Não lhe falei que, se você cresse, veria a glória de Deus?”

Cristo não faz aquilo que, pela fé e em obediência, é nossa obrigação realizar. Esperar em Deus é também atuar como protagonista da história que se vive. Esperar em Deus exige ação. Retirar a pedra e as ataduras é uma atitude nossa, mandar o morto voltar a viver é com Ele.