Vencendo o pecado
3 de janeiro de 2017
quebrando-correntes
Vencendo o pecado
3 de janeiro de 2017
Por: Pr. Samyr Trad

A Bíblia diz, em Romanos 8.37, que “somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou”. Quem está em Jesus, pela fé, é um vencedor. E a primeira vitória do crente é sobre o pecado. Aliás, ele é o grande inimigo da fé a ser vencido; o primeiro e o último.

A Bíblia Sagrada nos apresenta um conceito de pecado em 1João 3.4, que diz: “Todo aquele que pratica o pecado transgride a Lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei”. Se a Lei representa a vontade de Deus para os seres humanos, pecar é desobedecer a Deus, ou seja, praticar um ato que é contrário a Ele. O maior exemplo disso está em Gênesis 3, o relato da queda. Deus havia dito ao homem que não comesse da árvore do conhecimento do bem e do mal, pois, se o fizesse, morreria (Gênesis 2.17). Contudo, Adão e Eva comeram da árvore e, espiritualmente, morreram (Gênesis 3.6-8).

A separação do ser humano de Deus, ou morte espiritual, foi a grande consequência do pecado original. A partir disso, toda a humanidade foi subjugada a esse estado de morte. Paulo escreveu aos Romanos que “o salário do pecado é a morte” e que “todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus” (Romanos 6.23;3.23). Contudo, “o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus” (Romanos 6.23), ou seja, através de Jesus podemos passar da morte para a vida, ou seja, vencer o pecado.

A vitória sobre o pecado é o que chamamos de salvação. Os três textos bíblicos abaixo tratam sobre isso:

Portanto, não se envergonhe de testemunhar do Senhor, nem de mim, que sou prisioneiro dele, mas suporte comigo os meus sofrimentos pelo evangelho, segundo o poder de Deus, que nos salvou e nos chamou com uma santa vocação, não em virtude das nossas obras, mas por causa da sua própria determinação e graça. Essa graça nos foi dada em Cristo Jesus desde os tempos eternos (2Timóteo 1.8-9).

Pois a mensagem da cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus (1Coríntios 1.18).

Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda, por meio dele, seremos salvos da ira de Deus! Se quando éramos inimigos de Deus fomos reconciliados com ele mediante a morte de seu Filho, quanto mais agora, tendo sido reconciliados, seremos salvos por sua vida! (Romanos 5.9-10).

Apesar de os textos acima tratarem sobre salvação, eles o fazem em tempos diferentes. O primeiro diz que Deus “nos salvou” – passado. O segundo, que “estamos sendo salvos” – presente. E o terceiro, que “seremos salvos” – futuro. Isso quer dizer que a nossa salvação não é uma experiência única. Não vencemos o pecado de uma vez por todas. Nossa vitória sobre o pecado se dá através de um processo com início, meio e fim, ou introdução, desenvolvimento e conclusão. Vamos a cada uma dessas etapas.

1. O Tempo Passado da Salvação – Fomos salvos

Todo crente em Jesus já foi salvo do pecado. Mas de que aspecto, especificamente? A Bíblia diz que “agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus” (Romanos 8.1) e que “tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5.1). Aquele que, pela fé, está em Cristo, já foi salvo da condenação do pecado e está em paz com Deus. Isso é o que a Bíblia chama de justificação, palavra pertencente ao Direito Romano. Apenas um juiz tinha o poder de justificar ou não uma pessoa, ou seja, declará-la justa ou condenada. Por causa da morte de Jesus, Deus, o supremo juiz, declara justa toda a pessoa que nele crê, livrando-a da condenação e da morte. Esse é um ato único, feito de uma vez por todas. Aquele que verdadeiramente creu e foi justificado por Deus, está salvo da condenação do pecado definitivamente.

2. O Tempo Presente da Salvação – Estamos sendo salvos

Todo crente em Jesus já foi salvo da condenação do pecado, mas ainda está sendo salvo em outro aspecto. A Bíblia diz: “Considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus. Portanto, não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos” (Romanos 6.11-12) e “todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito” (1Coríntios 3.18). Aquele que está em Cristo ainda está sendo salvo do domínio do pecado em sua vida. Isso é o que a Bíblia chama de santificação, que é o processo em que o crente é transformado à imagem e semelhança de Jesus. Se a justificação, por um lado, é um ato único, de uma vez por toda, a santificação, por outro, é gradual, realizada passo a passo.

3. O Tempo Futuro da Salvação – Seremos salvos

Todo crente em Jesus já foi salvo da condenação do pecado, está sendo salvo do domínio do pecado, mas ainda será salvo de um último aspecto. A Bíblia diz que os crentes, “mediante a fé, são protegidos pelo poder de Deus até chegar a salvação prestes a ser revelada no último tempo” (1Pedro 1.5) e Paulo escreveu aos coríntios: “Eis que eu digo um mistério: Nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta. Pois a trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados. Pois é necessário que aquilo que é corruptível se revista de incorruptibilidade, e aquilo que é mortal se revista de imortalidade. Quando, porém, o que é corruptível se revestir de incorruptibilidade e o que é mortal de imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrita: ‘A morte foi destruída pela vitória‘” (1Coríntios 15.51-54). Aquele que está em Cristo ainda será salvo da presença do pecado em sua vida e, assim, sua salvação estará completa. Isso é o que a Bíblia chama de glorificação e acontecerá quando Cristo voltar. Se a justificação é um ato único e a santificação é gradual, a glorificação também ocorrerá de uma vez por todas, finalizando o processo de salvação dos crentes.

Para você guardar bem, segue um quadro de resumo:

Os Três Tempos da Salvação

Passado

Presente

Futuro

Fomos salvos

Estamos sendo salvos

Seremos salvos

Condenação do Pecado

Domínio do Pecado

Presença do Pecado

Justificação

Santificação

Glorificação

Instantânea

Gradual

Instantânea

A partir disso, como deveríamos viver? A vida cristã é uma corrida com linha de partida (justificação), a corrida em si (santificação) e linha de chegada (glorificação). Tendo em vista que já partimos e estamos correndo, seguem três lições muito importantes:

  1. Devemos viver sem medo da condenação do pecado, especialmente quando pecarmos. Afinal, se estamos em Cristo, já fomos justificados e estamos salvos dessa condenação. A grande questão é se realmente estamos em Cristo;
  2. Devemos viver sem demasiada frustração pela presença do pecado, especialmente quando pecarmos. Afinal, ainda não fomos glorificados e estamos suscetíveis a pecar;
  3. A segurança e a expectativa da salvação não são desculpas para o pecado, pelo contrário. Motivados por isso, devemos buscar o domínio do pecado em nossas vidas, ou seja, a santificação, tendo Jesus como o nosso grande modelo e perseverando nessa corrida. Quando cairmos, devemos nos levantar, limpar e seguir em frente.
/comentários